Atividade física durante a pandemia

O momento atual de pandemia e isolamento social gerou muitas mudanças em nossas rotinas. É seguro dizer que a maioria de nós está se movimentando menos, ficando mais tempo sentado ou deitado. As pessoas que eram ativas antes estão se exercitando menos e as que já eram sedentárias estão mais “paradas” ainda.

 

Quais os benefícios da atividade física?

Exercícios físicos regulares reduzem a pressão arterial, auxiliam na perda de peso e na manutenção do peso adequado, melhoram o metabolismo do açúcar no corpo (o que impacta profundamente indivíduos pré-diabéticos ou diabéticos), reduzem o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares (infarto, “derrame”), fortalecem o sistema imune (algo fundamental em tempos de pandemia), aumentam a força e a flexibilidade musculares, influenciam o metabolismo ósseo (excelente na prevenção de osteopenia e osteoporose), reduzem até a chance de desenvolvimento de certos tipos de câncer (mama, intestino, próstata, estômago, dentre outros).

Em idosos, o fortalecimento muscular e a melhora do equilíbrio que a atividade física promove auxiliam também na prevenção de quedas.

No campo da saúde mental, o exercício físico também tem os seus benefícios: reduz a chance de desenvolvimento de demências, depressão, ansiedade e diminui os níveis de estresse.

 

Quanto de atividade física devo fazer?

A Organização Mundial da Saúde recomenda o mínimo de 150 minutos de atividade física de moderada intensidade por semana (ou 75 minutos se a atividade for intensa). Em outras palavras, 30 minutos por dia de atividades como caminhada, bicicleta, corrida, natação ou qualquer outra atividade física aeróbica.

Primordial lembrar que o alongamento dos grupamentos musculares deve se feito sempre antes e após a atividade física para evitar dores e lesões musculares.

                                                                               

 

Como realizar essas atividades durante a pandemia?

Lembre-se de que fazer alguma atividade física (mesmo que em condições não ideais) é melhor do que não fazer nenhuma!

Se você está restrito à sua residência, utilize a Internet para buscar videoaulas de dança, ginástica, exercícios físicos e alongamentos em casa. Se você tem videogame, invista em jogos que exijam movimentação (lembre-se de que as crianças também precisam se exercitar). Se tem acesso a escadas, suba e desça os degraus. Se tiver bicicleta ergométrica ou esteira, não as deixe “empoeirando” num canto qualquer da casa, agora é a hora de utilizá-las. Se tiver espaço, pule corda, faça polichinelo. Se tem quintal, faça caminhadas ou corridas.

 

Se onde você mora não há proibição legal para sair de casa e exercitar-se, aproveite. Exercícios ao ar livre são muito prazerosos para o corpo e a mente. Tome o cuidado de evitar aglomerações e mantenha distância dos outros praticantes, mas faça sua atividade física.

 

E os grupos de risco para COVID-19? Obesos, hipertensos, diabéticos?

Esses são os que mais necessitam da atividade física! Essa população pode e DEVE manter sua rotina de exercícios, mesmo que com adaptações. Caso contrário, correm o risco de, não só apresentar formas mais graves e fatais da COVID-19 (caso sejam infectados), como de apresentarem complicações de suas condições de saúde, como infarto do coração ou “derrame cerebral”.

A atividade física, como já dito, ajuda a regular os níveis de glicose (açúcar) no sangue e faz sim muita diferença no controle do diabetes. Um diabético obeso e sedentário tem a expectativa de vida reduzida em muitos anos comparado à população sem essas comorbidades. Se você tem diabetes, tome suas medicações e pratique atividade física!

 

Devo usar máscara durante os exercícios ao ar livre?

Se no local onde você mora há uma determinação legal que obrigue o uso de máscaras ao sair de casa, sim.

Importante dizer que a máscara pode diminuir o rendimento do exercício e provocar fadiga mais precocemente pela relativa dificuldade que causa nos processos de inspiração e expiração (por se comportar como uma barreira física à ventilação), mas normalmente esses não são impedimentos à atividade. Caso você se sinta mal com o uso da máscara durante o exercício, opte por atividade física dentro de casa, conforme orientado acima.

 

E para quem está trabalhando na categoria home office?

Preste atenção e ajuste sempre a sua postura quando estiver sentado; isso evita dores nas costas e lesões musculares.

Além disso, evite permanecer muitas horas sentado. Levante a cada meia hora, ande um pouco, faça um alongamento, suba ou desça uma escada. Isso é especialmente importante para os obesos e pessoas com varizes nas pernas (ver:Você passa muitas horas em pé ou sentado?).

Não se esqueça de hidratar-se bastante, bebendo água várias vezes ao dia, estando em atividade física ou não.

 

Autoria: Tayná

Fontes:

Organização Mundial da Saúde

Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte

Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia

Sociedade Brasileira de Diabetes

Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica 

Imagens: Internet

Agosto/2020