Câncer Colorretal

O que significa o termo colorretal?

Colorretal refere-se ao intestino grosso e o câncer pode surgir em qualquer parte do mesmo: no início, no meio ou no fim do órgão (região próxima ao ânus).

 

Por que falar sobre câncer colorretal?

Porque, segundo dados de 2020 do INCA (Instituto Nacional de Câncer), esse é o segundo câncer mais comum em nossa população, perdendo apenas para próstata (primeiro lugar nos homens) e mama (primeiro lugar nas mulheres).

Também porque ele ocupa a terceira colocação no ranking dos cânceres que mais matam, perdendo apenas para mama/próstata e pulmão.

 

Quais são os fatores de risco para o câncer colorretal?

Alguns fatores podem aumentar a chance de o indivíduo desenvolver esse câncer. Vejamos:

– Idade: dificilmente esse câncer “aparece” em pessoas com menos de 40 anos (embora não seja impossível);

– Pessoas que já tiveram câncer colorretal;

– Pessoas com familiares (especialmente parentes de primeiro grau) que já tiveram câncer colorretal;

– Pessoas com doenças inflamatórias do intestino, como retocolite ulcerativa e doença de Chron;

– Alimentação rica em gorduras (frituras), carne vermelha, carnes processadas (presunto, salsicha, bacon, linguiça, salame);

– Sobrepeso e obesidade;

– Diabetes;

– Ingestão de álcool;

– Tabagismo;

– Sedentarismo;

 

Quais são os sintomas do câncer colorretal?

Nos estágios iniciais do câncer colorretal, geralmente não há sintoma algum, o que é péssimo, pois significa que, quando surgem os sintomas, o quadro já se encontra avançado.

Os sintomas variam conforme a localização do tumor dentro do intestino, mas costumam ser esses: sangramento nas fezes, mudança de hábitos intestinais (o intestino funcionava normalmente, mas agora está ocorrendo diarreia ou constipação), fraqueza, perda de peso não intencional, dor abdominal por mais de 30 dias, anemia (vista no exame de sangue).

 

O que protege contra o câncer colorretal?

– Dieta rica em frutas, verduras e cereais;

– Atividade física;

– Manter-se no peso ideal.

 

Diagnóstico

O exame de colonoscopia consegue visualizar a lesão e retirar um pequeno fragmento para a realização de biópsia, que confirma se a lesão é um não um câncer.

Em casos de suspeita de metástase (quando o câncer se espalha para outras partes do corpo), outros exames são realizados, como tomografia, ressonância e raio-X.

 

Se o câncer não apresenta sintomas, como descobri-lo?

Se você é idoso e apresenta os sintomas supracitados, procure um médico para investigação, principalmente se tiver casos de parentes próximos com câncer de intestino.

Além disso, se você tem mais de 50 anos de idade, é recomendável que faça exame para identificar sangue nas fezes ou mesmo um exame de colonoscopia para certificar-se de que você não apresenta tumores no intestino. Lembre-se de que o câncer colorretal só dá sintomas quando já está avançado, por isso, fazer exames para rastreá-lo em estágios iniciais é essencial para reduzir a mortalidade dessa doença.

 

Autoria: Tayná

Fontes:

Ministério da Saúde

Instituto Nacional de Câncer

Imagens: Internet

Julho/2020