UFPR EXPÕE TRABALHOS NO “17° DIA DE CAMPO – COCARI”

Nos dias 29 e 30 de janeiro de 2020 ocorreu em Mandaguari (Paraná) o 17° Dia de Campo da cooperativa agroindustrial Cocari, a qual possui atividades concentradas na região centro norte do estado do Paraná. O evento, focado em culturas de verão e pecuária, reuniu uma parcela da comunidade do agronegócio, contemplando expositores e agricultores. Entre os expositores, a Universidade Federal do Paraná estruturou um estande para demonstração de áreas de atuação e pesquisas em Engenharia Agrícola.

No estande da UFPR, uma atração bastante procurada foi o projeto “Solo na escola” que possui o objetivo de conscientizar jovens estudantes de nível fundamental e médio sobre a importância do manejo e conservação do solo. Para tanto, uma maquete demonstrava a função da manutenção de palhada como proteção contra o processo de erosão do solo.

A explicação sobre Engenharia Agrícola também foi realizada pela exposição de equipamentos para topografia e sensoriamento remoto. Um veículo aéreo não tripulado (drone) foi utilizado na exemplificação sobre a possibilidade do imageamento aéreo sobre lavouras agrícolas; uma aplicação que pode possibilitar o mapeamento de variáveis, como: a produção de biomassa, a altura de plantas e o estresse hídrico.

Na exposição sobre as tecnologias de domínio da Engenharia Agrícola, um equipamento de aspersão e uma estação meteorológica contribuíram para levar conhecimento aos visitantes sobre as aplicações de irrigação na agricultura.

A participação no evento também contribuiu para a divulgação de pesquisas da UFPR realizadas em conjunto com a Cocari. Ao lado do estande, a área comercial de milho tem sido utilizada para testes sobre “métodos de adubação nitrogenada em cobertura”. No experimento são realizadas comparações entre a convencional aplicação a lanço versus a aplicação de fertilizante líquido. Aos agricultores que passaram pelo estande foi explicado as hipóteses sobre os benefícios da aplicação de fertilizante líquido na linha de cultivo, como: a melhoria na qualidade da aplicação e o aumento na eficiência no uso do nutriente pela planta.

Também foi exposto o desenvolvimento de um “enraizador”, um fertilizante aplicado junto ao tratamento de sementes soja ou milho. A pesquisa realizada pela UFPR utiliza como matéria-prima um resíduo de uma agroindústria da Cocari. Os resultados dos testes preliminares já foram expostos aos agricultores. O enraizador proposto trouxe um aumento no crescimento das raízes das plantas; o que representa uma vantagem para a absorção de água e nutrientes.

Tais tecnologias expostas serviram como atração para o estande da UFPR, no qual, estudantes da Engenharia Agrícola recepcionaram os visitantes com explicações e esclarecimento de dúvidas gerais. A participação no evento também representou uma oportunidade para a divulgação do Campus da UFPR Jandaia do Sul, por meio de panfletos informativos, exposição de faixas e banners.