«

»

Campanha Dezembro Vermelho: Todos juntos contra a AIDS!!!

AIDS é a sigla utilizada para denominar a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, esta é o estágio mais avançado da doença provocada pelo HIV, que ataca o nosso sistema imunológico (BRASIL, 2015).

            HIV é o vírus da imunodeficiência humana, este vírus, ao atacar nosso sistema imunológico, atinge as células T CD4+ (linfócitos) alterando seu DNA para que o vírus possa se reproduzir, após esse processo, de multiplicação, ele rompe os linfócitos em busca de outros para continuar a infecção. Com isso, nosso organismo fica cada vez mais vulnerável a diversas doenças, que vão desde um simples resfriado a condições mais graves como, por exemplo, tuberculose ou câncer. Deixando também comprometido o próprio tratamento dessas doenças (BRASIL, 2015).

            Não se pode dizer que quem tem HIV terá AIDS, mas com certeza quem tem AIDS tem HIV. Isso porque há muitos soropositivos que vivem anos sem apresentar qualquer sintoma e sem desenvolver a doenças (AIDS). No entanto, essas pessoas podem transmitir o vírus pelas “relações sexuais desprotegidas, compartilhamento de seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação”. Por isso é importante sempre se proteger e fazer o teste quando estiver exposto a uma situação de risco (BRASIL, 2015).

            Antigamente o diagnóstico dessa doença era associado a uma sentença de morte, no entanto, com os avanços tecnológicos na área da saúde, é possível viver por muitos anos e com qualidade de vida, para isso basta seguir corretamente o tratamento indicado. Por isso é de fundamental importância realizar o diagnóstico precoce, como em qualquer outra doença, quanto antes começamos a tratar, melhores serão os resultados (BRASIL, 2015).

            No cenário brasileiro, a epidemia está estabilizada, no entanto ainda temos uma taxa de 39 mil casos novos de AIDS a cada ano. “De acordo com o Boletim Epidemiológico de HIV/Aids de 2014,  o público jovem é o que apresentou maior taxa de detecção da doença – passando de 9,6 por 100 mil habitantes (2004) para 12,7 por 100 mil pessoas (2013)” (BRASIL, 2015).

O mês de Dezembro é o período escolhido para a conscientização e prevenção do HIV-AIDS, sendo o dia 1º de Dezembro o Dia Mundial de Luta contra a AIDS. Por este motivo o denominamos de “DEZEMBRO VERMELHO”.

Cientes da importância da conscientização para a prevenção deste agravo em saúde, bem como das suas complicações e de seu impacto social, realizamos uma campanha no campus UFPR, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Jandaia do Sul, onde disponibilizamos a toda a comunidade acadêmica os testes rápido para HIV, Sífilis e Hepatite B.

É preciso ressaltar que a prevenção é sempre a melhor escolha!!!

 

Referências

 

Brasil (2015). Ministério da Saúde. Portal da Saúde. Prevenção: saúde lança protocolo para uso de medicamentos em situações de exposição de risco ao HIV. Disponível em: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/cidadao/principal/agencia-saude/18785-saude-lanca-protocolo-para-uso-de-medicamentos-em-situacoes-de-exposicao-de-risco-ao-hiv. Acesso em 03/12/2015.

 

Brasil (2015). Departamento de DST-Aids e Hepatites virais. O que é aids. Disponível em: http://www.aids.gov.br/pagina/o-que-e-aids. Acesso em 03/12/2015.

 

Brasil (2015). Departamento de DST-Aids e Hepatites virais. O que é HIV. Disponível em: http://www.aids.gov.br/pagina/o-que-e-aids. Acesso em 03/12/2015.

 

Enfa. Fernanda Catafesta Utzumi

Doutoranda em Enfermagem pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), área de concentração: Gestão do Cuidado, Linha de Pesquisa: Prática Profissional

Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), área de concentração: Cuidado Domiciliar. Linha de Pesquisa: Prática Profissional

Especialista em Estomaterapia pela Pontíficea Universidade Católica do Paraná (PUC-PR)

Unidade de Saúde Ocupacional e Acessibilidade (USOA)

Universidade Federal do Paraná – Campus Avançado Jandaia do Sul