Você passa muitas horas em pé ou sentado?

O que são as varizes e como são formadas?

As veias são vasos que levam o sangue de todas as partes do corpo em direção ao coração. Para conseguir executar essa função, precisam vencer a força da gravidade, que “empurra” o sangue para baixo. Quando as veias não conseguem executar essa tarefa, o sangue fica acumulado e o vaso dilata, causando as varizes.

As varizes são, então, veias dilatadas, tortuosas e alongadas e se localizam principalmente nas coxas e nas pernas.

Atingem, segundo a Organização Mundial da Saúde, cerca de 30% da população mundial.

 

Fatores de risco para desenvolvimento de varizes:

  • Pessoas com mais de 50 anos (as veias perdem elasticidade com a idade);
  • Mulheres (os hormônios femininos facilitam o processo de formação de varizes);
  • Histórico familiar de varizes;
  • Sobrepeso ou obesidade;
  • Tabagismo.

 

Quais os sintomas das varizes?

Muitas pessoas têm varizes, mas não apresentam sintomas.

Os sintomas mais comuns são: sensação de peso nas pernas (especialmente quando em pé e no final do dia), inchaço na região do tornozelo, prurido, cãibras e, nos casos mais severos, escurecimento da pele e formação de úlceras. Tudo isso, além, é claro, do incômodo estético.

 

Complicações

As varizes podem causar complicações como flebite (inflamação no vaso), alterações na pele (inflamação, infecção, escurecimento), formação de úlcera (que podem infectar ou sangrar).

 

Medidas para prevenir varizes

– Prática de atividade física;

– Perda de peso;

– Evitar longos períodos em pé ou sentado

Recomenda-se a pessoas que ficam muito tempo em pé (por causa da profissão, por exemplo) a deambulação, ou seja, não ficar parado, andar e se movimentar sempre que possível. Por quê? Porque quando contraímos as panturrilhas (“batata da perna”), a própria força da contração do músculo auxilia na movimentação sanguínea dentro da veia, evitando que esse sangue fique retido, dificultando a formação de varizes.

 

Tratamento

A depender do caso, podem ser usados: medicamentos, meias de compressão elásticas, escleroterapia (injeção de substâncias na veia varicosa), tratamento cirúrgico.

 

Autoria: Tayná

Fonte: Ministério da Saúde

Imagem: Internet